Lifelong Learning

Olá!

Você já ouviu falar em Lifelong Learning?

Na sua tradução literal para o Português, Lifellong Learning significa aprender continuamente ou simplesmente Aprendizagem para a vida toda.

E aprender a vida toda é um dos requisitos fundamentais para nos adaptarmos a um mundo em constantes mudanças e transformações.

Uma formação acadêmica ainda é muito importante e também pré-requisito mínimo para ingresso na maioria das empresas, mas não é suficiente!

Um profissional que se forma e que não busca aprimoramento contínuo, rapidamente estará fora do mercado, isso é fato!

A ideia do Lifelong Learning é que o aprendizado transcende os bancos da escola e da educação formal, que a propósito, não tem conseguido acompanhar na velocidade necessária as aceleradas mudanças, mas isso é tema para uma outra conversa.

Como já dizia a letra da música do nosso saudoso Gonzaguinha “viver e não ter a vergonha de ser feliz, cantar e cantar a beleza de ser um eterno aprendiz”. É isso defende o Lifelong Learning que precisamos ter mentes de eternos aprendizes e buscar pelo aprendizado de uma maneira autônoma, sem precisar de ser impulsionados por outras pessoas, sejam elas, pais, companheiros, companheiras, lideranças, o mercado ou a condição de vida, dentre tantos outros motivos.

O conceito do Lifelong Learning baseia-se em 4 pilares:

1º – Aprender a conhecer

2º – Aprender a fazer

3º – Aprender a conviver

4º – Aprender a ser

O primeiro pilar, aprender a conhecer, diz diretamente à busca pelo conhecimento, aquele que precisamos para viver, como por exemplo, cultura geral e conhecimentos específicos sobre os papéis que desempenhamos e também sobre a nossa profissão.

Já o segundo, aprender a fazer, está relacionado com a aplicabilidade do que conhecemos, pois, conhecer sem aplicar é o mesmo que não conhecer.

O terceiro pilar, fala sobre aprender a conviver. É de extrema importância sabermos nos relacionar uns como os outros para vivermos em sociedade e potencializarmos os nossos resultados.  É muito possível que você conheça profissionais incríveis, que são referência no que fazem, mas incapazes de se relacionar bem com outras pessoas, até mesmo com seus colegas de trabalho, liderados e clientes. Imagina como essas pessoas poderiam ser ainda melhores se conseguissem desenvolver essa competência?

E o quarto, não menos importante que é o aprender a ser. Aprender a ser significa estar mais em contato com a nossa essência através do autoconhecimento, entender melhor as nossas características de personalidade para que possamos potencializar aquilo que já temos de bom e desenvolver os nossos pontos frágeis.

Hoje, com o advento da tecnologia alguns aspectos que antes poderiam ser dificultadores, como por exemplo, localização, tempo e até mesmo dinheiro podem ser superados.

É possível encontrar conteúdos e cursos de altíssima qualidade na Internet e acessá-los gratuitamente, por exemplo, enquanto se desloca para o trabalho, se esse é o seu caso, ou enquanto se prepara uma refeição ou qualquer outra atividade doméstica. Eu mesma, uso essa estratégia para me manter atualizada e conseguir realizar outras atividades que também são imprescindíveis para a minha vida.

O fato é que o tempo todo a vida nos oferece, às vezes convida e, alguns casos mais extremos, nos obriga aprender, não é verdade?

E você, o que você acha sobre tudo isso?

E o que tem feito para aprender continuamente?

Quais são as fontes que tem usado para buscar o conhecimento necessário para o seu desenvolvimento?

E com essas perguntas eu encerro esse artigo na esperança que essas informações e provocações tenham feito sentido pra você.

Nos vemos em breve! Até mais!

 

Posts Relacionados

Leave a Comment

%d blogueiros gostam disto: