Para onde você quer olhar?

Gostaria de falar um pouco sobre foco.

E para falar sobre este tema preciso começar fazendo algumas perguntas: O que você quer ver? O problema ou a Solução?

Esse é um dos principais aprendizados que tive com o Coaching. O Coaching, diferente de outras metodologias, foca a solução, nas possibilidades e nas oportunidades.

Normalmente o problema já é conhecido e o que precisa ser desenvolvido é a solução.

Isso me faz lembrar de quando éramos adolescentes e estávamos aprendendo a dirigir (Falo éramos, porque estou me referindo a mim e aos meus 3 irmãos). Nesta época, morávamos em uma pequena cidade do interior de Minas e tivemos as primeiras aulas de direção com o meu pai.

A propósito, quero abriu um parêntese para falar sobre ele. Uma pessoa simples, estudou até a antiga 3ª série do primário, ou seja, passou pouco tempo na escola, mas uma pessoa de uma sabedoria incrível. Sabedoria acumulada pela vivência e observação. Uma pessoa com a autoestima elevadíssima que nunca se sentiu inferior a ninguém. Aprendi e aprendo muito com ele.

Bom, voltando às aulas de direção, a primeira instrução que meu pai nos dava era: olhe para onde você quer passar! Mire o seu caminho! Caso apareça algum buraco, não olhe para ele, pois se você ficar observando muito o buraco, você cairá nele.  É isso que você quer? Então, defina por onde quer passar e siga em frente!

Na verdade, o que meu pai estava fazendo era utilizar técnicas de Coaching, sem sequer saber o que isso significava.

Confesso que no princípio achei aquela instrução um pouco estranha, mas com o passar do tempo e também com um pouco mais de experiência acumulada e de estudos, pude perceber que o meu pai estava certíssimo!

Você deve estar se perguntando: por que contou esta história? E a resposta é: para exemplificar que em qualquer situação da sua vida onde você estiver diante de um obstáculo ou impasse, procure pensar no que é necessário para resolver este problema. Pense na solução! E se a solução estiver difícil de vir à sua mente, pense em alguém que você considera referência para a resolução deste problema e questione: o que fulano de tal faria se estivesse aqui no meu lugar?

Posso garantir que a partir do momento que você mudar o foco, os seus resultados serão diferentes.

Se fizer sentido pra você, coloque em prática estas dicas e se sentir à vontade, compartilhe aqui os resultados.

Desejo muito sucesso!

*Ana Maria da Silva Amorim Meira é Coach, Practitioner em PNL, Psicóloga e Consultora de Educação Corporativa.

 

Posts Relacionados

Leave a Comment

%d blogueiros gostam disto: